quarta-feira, 22 de outubro de 2014

PSDB LANÇA EM SP OS PROGRAMAS "MEU BANHO, MINHA VIDA" E "BALDE FAMÍLIA"


['Choque de Gestão' do PSDB, que priorizou a distribuição de lucros para os acionistas estrangeiros e nacionais da SABESP em detrimento de investimentos,  faz o povo almejar ao menos um banho de caneca]


PSDB lança “Meu Banho, Minha Vida”!

Por Altamiro Borges

"O irreverente José Simão, um dos poucos colunistas que ainda merece ser lido na "Folha" tucana, publicou mais uma pérola nesta quarta-feira (22). Segundo ironiza, o governo [tucano] deverá lançar em breve o programa “Meu Banho, Minha Vida!” para enfrentar a grave crise de água que tortura os paulistas em decorrência do “choque de indigestão” do PSDB. 

Outro programa que está em discussão é o “Balde Família”, que visa armazenar este líquido precioso para os dias piores que virão. “O Alckmin vai lançar o "Balde Família": toda família terá direito a um balde vazio! Rarará!”.



Deixando de lado as piadas, o cenário em São Paulo é cada dia mais dramático. Segundo pesquisa "Datafolha", os cortes de água se generalizaram pela capital paulista: 60% dos entrevistados relataram ter sofrido ao menos um caso nos últimos 30 dias. Nas pesquisas anteriores, em junho e agosto, os índices foram de 35% e 46%. “O levantamento mostra também que os paulistanos estão pessimistas em relação ao futuro: 88% deles creem que a metrópole corre grande risco de ficar longos períodos sem água nos próximos meses”, relata o editorial da "Folha" desta quarta-feira.

O temor é tão real que 66% dos entrevistados já cogitam recorrer à estocagem da água. “Essa iniciativa traz alguns perigos. O armazenamento inadequado – por exemplo, em recipientes não esterilizados –, pode levar à contaminação da água por bactérias, ocasionando prejuízo à saúde dos que vierem a consumi-la. Mais grave, com a proximidade do verão, estação em que costuma se verificar aumento do número de casos de dengue, os reservatórios em casas e apartamentos podem servir de nascedouro para o mosquito transmissor da doença”, alerta o jornal.

Mas o governador Geraldo Alckmin/PSDB, que foi reeleito graças também à cumplicidade da mídia tucana – que escondeu a grave crise da água –, ainda permanece inerte. Ele “tem sido evasivo em relação à segurança hídrica”, segundo a "Folha", que adora “tucanar” a desgraceira. Na verdade, Alckmin protela o enfrentamento do problema para beneficiar Aécio Neves, o cambaleante presidenciável do PSDB. Tudo é feito com base em cálculos eleitoreiros! Passado o segundo turno, os programas “Balde Família” e “Meu Banho, Minha Vida” até poderão ser implantados!

Esse estelionato eleitoral, porém, parece que não está dando resultado. Ainda segundo uma notinha na "Folha" tucana, “a cúpula da campanha de Aécio Neves culpa a falta de água em São Paulo pela recuperação de Dilma Rousseff na reta final da eleição. A crise, explorada pela propaganda petista, seria o principal motivo da redução da vantagem do tucano no Sudeste. Os aecistas temem que o problema continue a drenar votos até domingo”. A crise no setor atiça as bicadas entre os aspones de Aécio e Alckmin, dois grão-tucanos que nunca conviveram bem no ninho."

FONTE: escrito pelo jornalista Altamiro Borges em seu "Blog do Miro"  (http://altamiroborges.blogspot.fr/2014/10/psdb-lanca-meu-banho-minha-vida.html). [Título e imagens do google acrescentados por este blog 'democracia&política'].

COMPLEMENTAÇÃO

FHC foi tomar banho em Paris? Se não tem água, tome Perrier…

Por Rodrigo Vianna


Esse povo reclama de tudo… PSDB é a verdadeira mudança

Por Altamiro Borges, no "Blog do Miro"

Mônica Bergamo publicou uma notinha hilária em sua coluna na Folha tucana de terça-feira (21):

Hoje, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o senador Aloysio Nunes [candidato a vice na chapa de Aécio Neves] e eu vamos ficar sem banho. Acabou a água no califado de Higienópolis”, escreveu o escritor Fernando Morais no Facebook na semana passada, fazendo referência aos tucanos do bairro. Quando o problema passou, ele celebrou: “Vou jantar limpinho. A água voltou ao califado”… A assessoria do Instituto FHC diz que não teria como checar se faltou água também no prédio em que ele mora, pois o ex-presidente está no exterior" [em Paris, onde comprou multimilionário apartamento na Avenue Foch, logo após deixar a presidência, segundo a própria tucana "Folha"].




A notinha [da Folha tucana de terça-feira (21)] revela a gravidade da crise de abastecimento de água em São Paulo. Ela agora atinge até os tais bairros nobres da capital – “o califado”, segundo a irônica descrição de Fernando Morais. O problema já era sentido pela população da periferia da região metropolitana há três meses. Mas a velha imprensa ocultou o drama por razões eleitoreiras – num criminoso estelionato para garantir a reeleição do governador Geraldo Alckmin. Além disso, a mídia privada – nos dois sentidos da palavra – nunca se incomodou muito com a situação dos moradores das periferias.

Agora, porém, a tragédia finalmente chegou ao noticiário dos jornalões e de algumas emissoras de rádio e televisão. Somente a revista "Veja", que é obrada no esgoto da marginal, evita tratar do tema em suas capas tenebrosas. Mesmo assim, a mídia privada ainda tenta limpar a barra do PSDB, que comanda o Estado há duas décadas. O principal culpado, segundo alguns “calunistas”, ainda é o esquerdista São Pedro, inimigo do cambaleante Aécio Neves. Há poucas críticas à falta de planejamento e de investimentos dos governos tucanos nesse setor estratégico.

A própria Folha tucana afirma, na terça-feira, que “o PT usa a falta de água em SP contra Aécio” – como se o problema não fosse real. Para o jornal, o tema é “explorado nos programas de TV da petista e também nos debates – sempre procurando associar a imagem dos tucanos a falhas de planejamento que acabam prejudicando a população”. A Folha inclusive dá espaço para o presidenciável tucano justificar a crise no setor, afirmando que a crise decorre “da ausência de apoio do governo federal”. Haja cinismo e falsidade! O cara é um “leviano e mentiroso”!

Há dez anos o Palácio do Planalto alertou o governo paulista sobre o colapso do Sistema Cantareira, que abaste 8,8 milhões de pessoas da região metropolitana de São Paulo. Os tucanos, porém, preferiram beneficiar os acionistas da SABESP, garantindo elevados lucros, ao invés de investir na ampliação dos reservatórios e na manutenção do sistema, que tem vazamentos e desperdícios crônicos e conhecidos. Agora, a falta de água atinge até o “califado” de Higienópolis. Mas FHC não ficará sem o seu banho. Ele sempre fugiu para o exterior nas horas mais difíceis!"

FONTE: escrito pelo jornalista Altamiro Borges e postado por Rodrigo Vianna em seu blog "Revista Fórum"  (http://www.revistaforum.com.br/rodrigovianna/outras-palavras/miro-fhc-foi-tomar-banho-em-paris-se-nao-tem-agua-tome-perrier/).[Imagem da reportagem da "Folha" e trechos entre colchetes acrescentados por este blog 'democracia&política'].

Um comentário:

Scherer Alexander disse...

GENTE TEMOS QUE FICAR DE OLHO NA URNA ELETRÔNICA NO DOMINGO, AINDA MAIS QUE OS INSTITUTOS DE PESQUISA JÁ SE COMPROMETERAM A NÃO DIVULGAR BOCA DE URNA/MUITO ESTRANHO! ISTO NÃO ESTÁ CHEIRANDO LIMPO!VAMOS EXIGIR SIM PESQUISA DE BOCA DE URNA NO DOMINGO, PRA NÃO NOS PASSAREM A PERNA/CIA & Cia ! !