quarta-feira, 22 de outubro de 2014

COMBATE À CORRUPÇÃO: PT x PSDB: OPERAÇÕES E PRISÕES DA PF




PT X PSDB: OPERAÇÕES E PRISÕES DA PF — O SILÊNCIO DA IMPRENSA DE MERCADO...

Por DAVIS SENA FILHO

"Lula e Dilma não tergiversaram com a corrupção e a combateram sistematicamente. Nomearam procuradores e juízes da PGR e do STF também de forma republicana.

Eu tenho afirmado, recorrentemente, que os governos trabalhistas e populares de Lula e Dilma Rousseff deram nova dimensão à Polícia Federal, que tem agido de forma livre, sem pressões governamentais e por isso efetivado seus trabalhos de maneira republicana, além de investigar servidores do governo, autoridades da República, eleitas ou não, e empresários, que são detidos ou presos se forem comprovados os malfeitos que, porventura, são acusados de cometê-los.

Lula e Dilma não tergiversaram com a corrupção e a combateram sistematicamente. Nomearam procuradores e juízes da PGR e do STF também de forma republicana, escolhidos em listas tríplices pelos mandatários, que acolheram os nomes preferidos de ambas categorias. Procedimentos esses que, em minha opinião, não deveriam ser efetuados, porque a escolha de juízes e procuradores, além do chefe da Polícia Federal, cabe somente ao presidente eleito, pois que tem força constitucional para determinar e fazer valerem suas escolhas.

E deu no que deu: juízes e procuradores conservadores se aliaram a oposição de direita, à frente o PSDB com o apoio irrestrito e muitas vezes ilegal da imprensa vinculada aos interesses do sistema de capitais, a de negócios privados, que todo santo dia tenta golpear para derrubar o presidente trabalhista que está no poder até seu último dia de mandato, ainda mais se o mandatário de esquerda concorrer à reeleição.

Por sua vez, o número imenso de investigações, afastamentos, demissões e prisões não foram suficientes para os governos trabalhistas do PT evidenciarem seus atos e ações à parte importante e influente da sociedade brasileira, no sentido de ela compreender que foi exatamente nos governos de Lula e Dilma que a Polícia Federal foi prestigiada, recebeu um grande aumento de recursos financeiros, realizou concursos públicos para aumentar seus efetivos, bem como foi equipada, além de pela primeira vez em sua história trabalhar com liberdade para exercer suas atividades com competência e seriedade, independentemente de o investigado pertencer a grupos políticos e empresariais poderosos.

Essa é a verdade, que é sumariamente e propositalmente deturpada e distorcida pelos grandes conglomerados de comunicação dominados por 'famiglias', que agem como verdadeiras máfias e permitem, por livre arbítrio, que gente do nível do "jornalista" e "colunista" Ricardo Noblat, de O Globo, ofenda violentamente o ex-presidente Lula, o maior líder popular da história do Brasil. Tal escriba dos Marinho o insultou de "moleque". Se eu fosse o Lula, recorreria à Jutiça, sem titubear — vacilar.

Seria cômico se não fosse trágico e surreal um cara do naipe de Ricardo Noblat chamar alguém de moleque. Noblat se esqueceu de sua vida. A arrogância, a prepotência e a grosseria demonstradas, hoje, pelo mau escritor são de uma vulgaridade ímpar e de uma atrocidade somente comparável a de um verdugo, no âmbito moral, no que concerne às suas palavras pérfidas e insidiosas.

O Governo do PT peca por nunca ter efetivado o marco regulatório para as mídias, como ocorreu em países capitalistas e democráticos, como a Argentina, a França, a Alemanha, a Inglaterra e os Estados Unidos, somente para exemplificar esses. Por isso que gente como o Noblat fala e publique o que quer e fica por isso mesmo. E por quê? Porque não temos uma lei que regulamente e regule os meios de comunicação.

Além disso, Lula e Dilma deveriam transformar a televisão pública, estatal, em uma televisão presente em todo País, inclusive, por exemplo, com direito de transmissão de eventos esportivos, culturais e artísticos, como ocorre, volto a afirmar, na Inglaterra, com a [estatal] BBC de Londres. O Estado não pode ficar ao bel-prazer de megaempresas corporativas, pois, com efeito, torna-se erro estratégico grave.

Aliás, televisão muito admirada e elogiada nas bandas tupiniquins pela classe média conservadora e até mesmo por empresários de mídias, conquanto que tal modelo televisivo efetive suas atividades na Inglaterra e jamais aqui no Brasil, que tem uma mídia privada golpista, entreguista, manipuladora, mentirosa e, portanto, completamente descompromissada com os interesses do Brasil e com os direitos de cidadania do povo brasileiro.

No Brasil, viceja uma imprensa que elabora o verdadeiro jornalismo de esgoto, bem como a programação das televisões, principalmente as abertas ao público, são de péssima qualidade. Ressalto ainda que a TV aberta não é gratuita, porque vive do dinheiro público em forma de publicidade, propaganda e crédito a juros abaixo do mercado. A resumir: aproveita-se do dinheiro do povo brasileiro, o mesmo que os magnatas bilionários de todas as mídias cruzadas desprezam, além de historicamente conspirarem contra seus legítimos interesses. Ponto!

Então e por causa disto, obviamente, que tal jornalista que atende pelo nome de Ricardo Noblat deveria ser severamente processado pelo ex-presidente Lula. Sei que vai ter gente propositalmente a afirmar que eu quero calar a "imprensa livre", que na verdade não é livre, porque trabalhei em redações de jornais, alguns deles grandes, e sei que se tem alguma coisa que não é livre e nunca o será é o jornalismo mequetrefe, sectário, manipulado e rastaquera elaborado nas redações controladas por megaempresários.

Besta e alienado é o indivíduo que acredita em liberdade de imprensa, sendo que a "liberdade" que essa gente e seus empregados pregam é a liberdade de somente eles falarem e livres de contrapontos, do contraditório e de pensamentos antagônicos por parte de quem não concorda com as ideias e os propósitos nada nobres deles. A imprensa brasileira meramente de mercado é ridícula, perversa, mentirosa e golpista — uma verdadeira lástima!

Imprensa draconiana, antidemocrática e algoz do Brasil, como demonstrou, inquestionavelmente, antes, durante e depois da Copa do Mundo. "Não vai ter Copa!" Lembra-se? Agora, tal canhão midiático privado continua a dar voz a ladrões e criminosos presos pela Polícia Federal no Governo do PT. É o fim da picada, pois quanto mais a PF prende e o governo demite, mais a imprensa dá voz a corruptos para desmoralizar, desqualificar e criminalizar o Governo Trabalhista de Dilma, a fim de favorecer o candidato Aécio Neves nas eleições presidenciais de 2014, bem como em eleições passadas quando Lula foi o candidato vitorioso.

Quanto mais os governantes trabalhistas deram independência para a Polícia Federal agir e atuar, mais a imprensa burguesa, que faz a cabeça dos coxinhas de classe média, manipula os fatos e as ocorrências para que os governos petistas levem a pecha de corruptos, quando a verdade é que os presidentes Lula e Dilma não varreram a corrupção para debaixo do tapete, como fizeram os governos tucanos, que chegaram ao ponto de terem um procurador-geral (Geraldo Brindeiro) que era chamado de Engavetador-Geral da República.

Evidentemente, em todos os governos existem malfeitos, pessoas inescrupulosas, corruptos e maus administradores. A humanidade comete erros e muitos deles são graves. Porém, a questão é a impunidade, a promiscuidade entre o que é do público e o que é do privado. E os governos petistas puniram e demitiram como nunca, pois quem julga é o Judiciário.

Agora, a imprensa e segmentos da Justiça e do MP fazerem vistas grossas quanto aos crimes dos tucanos considero simplesmente um absurdo e uma ousadia e atrevimento que depõem contra a Constituição, que reza que todos os cidadãos são iguais perante a Lei.

Com efeito, faço as seguintes perguntas:

"Há algum tucano corrupto preso?"

Respondo: "Não, não há"...

"Eles são protegidos pela imprensa alienígena e por setores do Judiciário e do MP?"

Respondo novamente: "São! E como são! É evidente"...

"E por que isto acontece?"

Afirmo: "Porque o Judiciário e o MP ainda "pertencem" ao círculo de atividades e influências da burguesia, apesar dos 12 anos de governos trabalhistas e populares".

Juntamente com a imprensa corporativa e os partidos de direita, à frente o PSDB, o Judiciário sempre pende para o lado conservador do espectro ideológico. Até hoje o mensalão tucano não foi julgado, dentre outros crimes cometidos pela maioria dos partidos, notadamente o PSDB e o DEM — este o pior partido do mundo, que está a minguar igual a uma planta sem acesso à água. Fatos!

Quem não percebe esse processo é porque saiu de um coma profundo, ou não dá o braço a torcer, ou simplesmente compactua com que está aí, um Judiciário e um MP que ainda não são democráticos, porque não zelam integralmente pela cidadania, apesar de o Brasil ter sido redemocratizado já há algum tempo.

Por seu turno, para não ficar apenas nas palavras, elenco os números da Polícia Federal nos governos de Lula, de FHC, além de dois anos de Dilma (2011/2012). Tais números são incomparáveis, a favor do presidente petista.

Veja abaixo:

A partir de informações fornecidas pelo site da Polícia Federal, realizou-se levantamento de todas as operações da PF de 2003 até 2012. Não foram encontrados no site da Corporação informações sobre operações entre 1994 e 2002 (Era tucana). Por que será?

No decorrer dos oito anos da administração de FHC, foram registradas apenas 48 operações da Polícia Federal. 

Outro avanço nos governos petistas no que concerne à Justiça Federal, é que, em 2003, existiam apenas 100 Varas em todo o País. Em 2010, o número de Varas chegou a 513.

A explicitar: 413 novas Varas da Justiça Federal, com um juiz titular e um substituto foram criadas apenas no período do Governo do presidente Lula.

(Fonte: http://www.ptnosenado.org.br/angela-portela/pronunciamentos/404-fortalecimento-da-policia-federal-comecou-no-governo-lula-afirma-angela-portela)

"A corrupção não cresceu, os instrumentos de combate a ela é que aumentaram" — afirma o senador Humberto Costa.

(Fonte: http://www.senado.gov.br/senadores/liderancas/lidptsf/detalha_noticias.asp?data=24/08/2011&codigo=99664)

Totais das operações da Polícia Federal de 2003 até 2010, durante os oito anos de Lula:

--Total geral de operações: 1.273.
--Total geral de presos: 15.754.
--Total geral de servidores públicos presos: 1.882.
--Total geral de policiais federais presos: 99.

Totais das operações da Polícia Federal de 2011 até 5/12/2012, nos governos Dilma:

--Total geral de operações: 506.
--Total geral de presos: 3.384.
--Total geral de servidores públicos presos: 336.
--Total geral de policiais federais presos: 17.

Somatório dos dados das operações da Polícia Federal de 2003 até 5/12/2012:

--Total de operações: 1.779.
--Total de presos: 19.138.
--Total de servidores públicos presos: 2.218.
--Total de policiais federais presos: 99.

1 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2003/2004:

--Total de operações: 58.
--Total de presos: 926.
--Servidores públicos presos: 265.
--Policiais federais presos: 48.
(Fonte: http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2004-e-2003)

2 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2005:

--Total de operações: 67.
--Total de presos: 1.407.
--Servidores públicos presos: 219.
--Policiais federais presos: 9.

(http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2005)

3 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2006:

--Total de operações: 167.
--Total de presos: 2.673.
--Servidores públicos presos: 385.
--Policiais federais presos: 11.

(http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2006)

4 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2007:

--Total de operações: 188.
--Total de presos: 2.876.
--Servidores públicos presos: 310.
--Policiais federais presos: 15.
(http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2007)

5 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2008:

--Total de operações: 235.
--Total de presos: 2.475.
--Servidores públicos presos: 396.
--Policiais federais presos: 7.
(http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2008)

6 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2009:

--Total de operações: 288.
--Total de presos: 2.663.
--Servidores públicos presos: 183.
--Policiais federais presos: 4.

(http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2009)
7 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2010:

--Total de operações: 270.
--Total de presos: 2.734.
--Servidores públicos presos: 124.
--Policiais federais presos: 5.
(http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2010)

8 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2011:

--Total de operações: 266.
--Total de presos: 2.089.
--Servidores públicos presos: 261.
--Policiais federais presos: 4.
(http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas/2011)

9 – Resumo das operações da Polícia Federal em 2012:

--Total de operações: 240.
--Total de presos: 1.295.
--Servidores públicos presos: 75.
--Policiais federais presos: 13.

Importante: No Governo de FHC: 48 operações! Números exíguos. No Governo de Lula: 1.273 operações, com 15.754 presos. Números absolutamente incomparáveis e por isso inaceitável a tentativa sistemática de a imprensa burguesa querer colar no Governo Trabalhista e no PT a pecha de corruptos, quando a verdade é que nunca um Governo de caráter popular combateu tanto a corrupção, o que não aconteceu nos governos do PSDB. Os números provam, pois incontestáveis!

Sobre esses números e realidades, a imprensa familiar e comercial silencia.

*Dados retirados do site da Polícia Federal e do discurso da senadora Ângela Portela (PT), com a cooperação importante de Stanley Burburinho.

FONTE: escrito por Davis Sena Filho no jornal "Brasil 247"  (http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/157651/PT-X-PSDB-opera%C3%A7%C3%B5es-e-pris%C3%B5es-da-PF-%E2%80%94-O-sil%C3%AAncio-da-imprensa-de-mercado.htm).

Um comentário:

Scherer Alexander disse...

GENTE TEMOS QUE FICAR DE OLHO NA URNA ELETRÔNICA NO DOMINGO, AINDA MAIS QUE OS INSTITUTOS DE PESQUISA JÁ SE COMPROMETERAM A NÃO DIVULGAR BOCA DE URNA/MUITO ESTRANHO! ISTO NÃO ESTÁ CHEIRANDO LIMPO!VAMOS EXIGIR SIM PESQUISA DE BOCA DE URNA NO DOMINGO, PRA NÃO NOS PASSAREM A PERNA/CIA & Cia ! !