sábado, 31 de dezembro de 2011

AUMENTO DOS MILITARES PAGO EM TRÊS ANOS


PROPOSTA DE REAJUSTE NAS FORÇAS ARMADAS PREVÊ RECUPERAÇÃO INFLACIONÁRIA E GANHO REAL

Por Marco Aurélio Reis, no jornal “O Dia”

“O plano de reajuste dos soldos militares em análise pela presidenta Dilma Rousseff prevê parcelamento dos ganhos por três anos. A informação que circula na cúpula militar é que está em discussão a adoção de nova política para os vencimentos. A proposta é recuperar perdas provocadas pela inflação (em torno de 9% desde o último aumento, em julho de 2010) e permitir ganho real de modo a equiparar a remuneração dos militares com as de servidores civis da administração direta, especificamente com a paga nas polícias Federal e Rodoviária.

Ao comparar salários, percebe-se o hiato entre as carreiras. Um tenente das Forças Armadas, por exemplo [aviador], recebe R$ 7,3 mil por mês [brutos; líquido abaixo de R$ 5 mil], pouco menos da metade dos R$ 13,3 mil pagos a um delegado iniciante da Polícia Federal.

Conforme a “Coluna Força Militar” de “O DIA” antecipou com exclusividade em 25 de novembro, partiu dos Comandos das Forças a proposta com a nova política de remuneração. Esse documento aponta que os soldos pagos a oficiais e praças deverão oferecer condições de assegurar a atração e a retenção de profissionais qualificados, como um “fator para a permanência no serviço ativo.”

O documento orienta que a remuneração deve inserir e manter o militar em nível socioeconômico correspondente ao dos demais servidores da alta administração. E defende a equiparação “não só pela valorização do militar, mas pela necessidade do trabalho conjunto com esses profissionais”.

REVISÃO SALARIAL A CADA TRÊS ANOS

A proposta dos Comandos Militares prevê, ainda, que os soldos sejam revistos a cada três anos, de modo a impedir o surgimento de novo hiato salarial entre as Forças e as carreiras da Administração Federal. A preocupação é estancar a evasão de militares dos quartéis, grande parte pedindo baixa para assumir posto civil mais bem pago.

A iniciativa em estudo estabelece premiação a militares hoje empenhados em missões de pacificação. A intenção é que quem desempenha atividades complexas em localidades “inóspitas” que ponham em risco a vida e a saúde possa receber adicionais.

O documento fala em “aperfeiçoar a compensação financeira” aos militares empregados nessas atividades especiais, que implicam, inclusive, ‘desgaste psicológico’.”

SUGESTÃO: sobre esse tema, sugiro a leitura da nossa postagem de domingo, 25 de dezembro de 2011, intitulada “REAJUSTE DOS SOLDOS E REAPARELHAMENTO, EM 2012”  (http://democraciapolitica.blogspot.com/2011/12/reajuste-dos-soldos-e-reaparelhamento.html

FONTE: reportagem de Marco Aurélio Reis, no jornal “O Dia”. Transcrita no portal da FAB  (http://www.fab.mil.br/portal/capa/index.php?datan=30/12/2011&page=mostra_notimpol) [imagem do Google adicionada por este blog ‘democracia&política’].

10 comentários:

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

Muito interessante essa matéria, pela primeira vez leio algo com nexo sobre a remuneração dos militares, torço para que tudo não passe de promessas como as muitas que ouvi nos últimos tempos, sou sargento da FAB e estou me formando para tentar um concurso que proporcione uma melhor qualidade de vida não só para mim, mas para minha família, porém se alguma coisa grande acontecer minhas aspiraçôes podem mudar.

EU GOSTAVA DA MARINHA disse...

ufa!!! torço para que tudo ñ passa de mais uma promessa...Era um ct da marinha ,fiz faculdade de direito.Passei para delegado federal e ganho o dobro.MAIS MEU IRMÃO AINDA ESTA LÁ. ( É LAMENTAVEL )

ilario disse...

Eu, sinceramente não acredito mais, um chefe de estado que não valoriza seus militares, não merece nem existir, ainda bem que só existem por 4 anos. Errar uma vez é humano, persistir no erro é burrice, estamos na fase do burro...

Valdirene disse...

é um total desrespeito a maneira com que o governo trata o salário das forças armadas..o Brasil é hoje a sétima potencia mundial, possui varias riquezas naturai,s o pré-sal que está atraindo os olhos do mundo, enfim, só não temos forças armadas motivadas e dispostas a realmente dar suas vidas pela nação...abram o olho seus imbecis do governo..a cada ano centenas de oficiais e sargentos abandonam a carreira...absurdo total

Valdirene disse...

sabias palavras do Barack Obama (presidente dos EUA)

"o Brasil não tem capacidade de defender suas riquezas se for preciso"

falta incentivo e investimento do governo

militares covardes disse...

Me chamo Marcelo e digo sou oficial da Marinha e nao me envergonho de incentivar meus subordinados a procurarem outras ocupacoes, infelizmente para mim ja passou da epoca, acreditei nessa porcaria de ser militar, estou passando fome sou capitao e vejo meus superiores puxando saco pra conseguirem se manter em suas vidas, somos frouxos e hipocritas.

militares covardes disse...

Me chamo Marcelo e digo sou oficial da Marinha e nao me envergonho de incentivar meus subordinados a procurarem outras ocupacoes, infelizmente para mim ja passou da epoca, acreditei nessa porcaria de ser militar, estou passando fome sou capitao e vejo meus superiores puxando saco pra conseguirem se manter em suas vidas, somos frouxos e hipocritas.

juan gonzalez disse...

Sou Tenente, aqui em Manaus, piloto um, e ganho seis mil reais, enquanto um piloto de UH-1H da Policia Federal, ganha mais de duas vezes meu salário e, o Black Hawk cheio de armas pesadas...eu e mais 13 da turma, vamos dar baixa...fome? Jamai!

juan gonzalez disse...

Sou Tenente, aqui em Manaus, piloto um Black Hawk, e ganho seis mil reais, enquanto um piloto de UH-1H da Policia Federal, ganha mais de duas vezes meu salário e, o Black Hawk cheio de armas pesadas...eu e mais 13 da turma, vamos dar baixa...fome? Jamais!