quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

AS FÉRIAS DE DILMA E A "ILHA DA FANTASIA" DOS MINISTROS DO GOVERNO FHC/PSDB/DEM/PPS

A ilha da fantasia dos ministros do governo FHC/PSDB/DEM/PPS: Os ministros Padilha, Gustavo Krause, Raul Jungmann, José Serra, Kandir, Paulo Renato, Lampreia e Clóvis Carvalho e o procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro: todos estiveram em Fernando de Noronha para fins de semana ou férias com a família; requisitaram para isso jatos de transporte da FAB. Tudo à custa do Tesouro

Do blog “Os amigos do Presidente Lula”:

QUEM FEZ FARRA COM DINHEIRO PÚBLICO NAS FÉRIAS?

“A presidente Dilma Rousseff deu início na segunda-feira (26) a um período de descanso e deverá passar o feriado de Réveillon na Base Naval de Aratu, na região metropolitana de Salvador, na Bahia. Dilma estará de férias até o dia 10 de janeiro. Mas a imprensa [tucana] que não tira férias nunca quando o assunto é [denegrir o] governo do PT, já está em ação, na escandalização do nada.

Na terça feira (27), a manchete de capa na UOL [o novo "escândalo"], é a notícia da ONG "Contas Abertas": "Marinha gastou R$ 657,9 mil com reforma e compras para residência onde Dilma passa recesso"

Segundo informa a nota, a Marinha gastou R$ 657,9 mil em novos móveis e reformas da “Residência Funcional da Boca do Rio”, que fica na Base Naval. O valor se refere a cinco notas de empenhos emitidas entre os dias 21 de novembro e 10 de dezembro deste ano.

Para quem não sabe, o deputado Augusto Carvalho (PPS-DF), da bancada da base aliada de José Roberto Arruda (DEM), o governador do panetonegate, é o dono da ONG “Contas Abertas”. Ele foi um dos fundadores do site “Contas Abertas”.

Convido os meus queridos leitores a comparar as férias da presidente Dilma, com as férias do tucanato no governo de FHC...

Vamos comparar?

E as férias do pessoal do PSDB no governo federal?

Vejamos alguns trechos da reportagem de 1999 da própria Revista “Veja”, a revista de maior credibilidade para a oposição e imprensa:

A ILHA DA FANTASIA

ENQUANTO OS MINISTROS DESCANSAM À BEIRA-MAR, NUM PARAÍSO NO ATLÂNTICO, VOCÊ PAGA AS CONTAS

Por Sandra Brasil e Vladimir Neto, da “Veja”;

Os ministros Kandir, Paulo Renato, Lampreia e Clóvis Carvalho e o procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro: ninguém contou que tomou avião oficial para descansar na ilha de Fernando de Noronha, mas, à medida que as viagens vêm a público, alguns já puseram a mão no bolso para ressarcir o Erário. Brindeiro pagou 18 000 reais e Clóvis Carvalho desembolsou 25.000.

Os ministros Padilha, Gustavo Krause, Raul Jungmann e José Serra: todos estiveram em Fernando de Noronha, mas cada um dá uma desculpa. Padilha e Serra dizem que “foram a trabalho” [sic!]. No fim de semana. Com a patroa. Krause adorou o passeio e recomendou aos colegas. Jungmann assume que foi, acha que fez certo e não quer pagar.

Caro leitor: como você se sentiria se chegasse a sua casa uma conta de Brasília informando que você, como todos os outros brasileiros, precisa pagar sua parte numa despesa de férias de um servidor do governo? A cobrança nunca chegou nem vai chegar de forma explícita, mas é exatamente isso que está acontecendo. Ministros e outros altos funcionários do governo federal foram descansar e se divertir com a família em fins de semana na paradisíaca Ilha de Fernando de Noronha, usando de graça aviões da FAB e lançando despesas na conta de Brasília. Tudo por baixo do pano".

O ministro da Casa Civil, Clóvis Carvalho, já viajou a lazer para a ilha quatro vezes nos jatinhos oficiais da FAB. Uma das viagens, realizada no Carnaval passado, na qual levou a mulher, Gema, os cinco filhos, o namorado de uma filha e a namorada de um filho, ficando por lá uma semana, acabou [agora, sob pressão do escândalo] sendo paga [a parte aérea] pelo próprio ministro. Ele não pagou pelo passeio [todo].

O procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, cuja função, entre outras coisas, é ficar de olho em quem abusa do patrimônio público, também foi à ilha com a mulher e os filhos em janeiro passado.

De fato, quando ministros visitaram Fernando de Noronha acabaram se encantando com suas belezas e "fazem o que podem para ajudar". O ministro José Serra, da Saúde, visitou o arquipélago a convite de Krause, em setembro de 1995, época em que era ministro do Planejamento. Mas Serra está na categoria dos que não assumem [que fez errado. Diz que foi "a trabalho"]. Mas Serra esteve lá em companhia da mulher e um filho, desembarcando em Noronha na sexta-feira à noite e partindo de volta para o continente no domingo à tarde.”

Quer ler a matéria completa da “Veja”? Está aqui:  http://veja.abril.com.br/190599/p_044.html

[P.S. deste blog 'democracia&política': essa farra com dinheiro público, comum e abafada no governo FHC, somente veio à tona porque o então Cmt da Aeronáutica, Walter Werner Bräuer, disponibilizou a lista dos pedidos e utilizações dos jatos executivos da FAB. FHC demitiu o Cmt Bräuer meses depois, sob o pretexto de que o militar dissera que "todo homem público precisa ser honesto e parecer honesto". Tal frase detestável machucou muito FHC e seus ministros].
 
FONTE: do blog “Os amigos do Presidente Lula”  (http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011/12/quem-fez-farra-com-dinheiro-publico-nas.html). [título, reordenamento do texto e de imagens da postagem e da matéria da “Veja”, bem como a OBS entre colchetes, todos adicionados por este blog ‘democracia&política’].

3 comentários:

Probus disse...

28 de dezembro de 2011

Quem faz campanha antecipada, pode ser cassado. Quem rouba cofre público é perdoado

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011/12/quem-faz-campanha-antecipada-pode-ser.html

27 de dezembro de 2011

Willian Waack, da TV Globo, aplica conto do vigário no telespectador

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011/12/willian-waack-da-tv-globo-aplica-conto.html

Política disse...

Probus,
Obrigada pelas boas referências. Copiei os artigos. Provavelmente, prepararei postagem.
Maria Tereza

Geraldo Oliveira disse...

Contra o Arruda prenderam e cassaram antes de investigar,contra o Agnelo e só vamos analisar,vamos investigar........por que não trataram o caso Arruda com o mesmo equilíbrio e sensatez que estão tratando os escândalos do Agnelo?.........